segunda-feira, 19 de agosto de 2013

PRECISAMOS FAZER A NOSSA PARTE.

Exemplos de Noemi e Rute.
E quase impossível falar sobre Noemi separadamente de Rute. A história começa assim:
“Sucedeu que nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; por isso um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele e sua mulher, e seus filhos”. Rt. 1:2.
Pois bem, Este homem se chamava “Elimeleque e o de sua mulher Noemi e de seus filhos, Mamom e Quiliom”. Eles eram de Belém que, em hebraico, quer dizer: CASA DO PÃO. Mas, de acordo com o que lemos aqui, na “casa do pão” havia fome. Esses Efrateus de Belém foram para uma terra que não deveriam ir. Moabe quer dizer FRUTO ILÍCITO. Os Moabitas não faziam parte do povo abençoado por Deus. Dt. 23:3. Em Nm. 22 esse povo, através de Balaque tentou fazer com que o povo de Deus fosse amaldiçoado pelo profeta mercenário, Balaão.
Mas, Moabe, (fruto ilícito).  representa lugar tranquilo, de repouso aparente Jr. 48:11. Essa família, agora se encontrava lá a procura de pão, fugindo da fome.  
Elimeleque, quer dizer “MEU DEUS É REI”.  Que nome lindo! Seria lindo quando se mencionasse esse nome, dirigindo-se a ele! Mas não era assim na vida de Elimeleque porque ele não estava em situação de ser digno desse nome. Estava desprezando “a casa do pão”  e indo para as terras de Moabe, onde não deveria estar.
Noemi significa “SUAVIDADE, DELÍCIA, PRAZEROSA”! Mas estava vivendo uma experiência amarga! Estando ela ali, com sua família; Seus dois filhos já casados com duas mulheres Moabitas, Rute e Orfa, morre seu esposo, ficando ela, seus dois filhos e suas noras. Quase dez anos, eles estiveram neste lugar, até que, depois da morte de seu marido, morre também seus dois filhos! Agora, se encontra uma sogra com duas noras, todas viúvas.  Rt. 1:3-5. A Bíblia diz que ela ficou desamparada de seu marido e de seus filhos. Então essa mulher tomou uma decisão muito difícil de sua vida; retornar para as suas terras, a aproximadamente 50 km a pé e com o que podia levar.
 Não da para se comparar com as distâncias hoje porque por onde andamos hoje, estamos entre casas, pessoas e plantações; e, dificilmente se anda uma distância destas à pé. Naquele tempo era totalmente diferente. Mas a Bíblia fala dela se levantando para se ir. Em sua terra, o pão havia voltado. A fome havia acabado.Esta notícia havia chegado até ela através de alguém. De repente, já no caminho, ela percebe que suas noras estão seguindo-a; ela diz para que elas voltem, cada uma para as casas de suas mães. Pelo que a Palavra diz a respeito do que Noemi passou de negatividade, de dificuldades; as mais diversas razões pelas quais não compensaria que as duas fossem com ela, a gente vê que realmente Noemi estava disposta a partir só. “Minhas filhas, eu já sou muito velha para ter marido; mesmo que eu ainda tivesse esperança de nesta noite ter um marido e me engravidasse dele e tivesse filhos, vocês não iam esperar até que crescessem para casarem-se com eles!  Eu não teria coragem de pedir para que esperassem sem maridos porque isso seria muito amargo e, de amargo, basta eu! Deixa-me curtir sozinha a minha amargura que o Senhor me deu, porque Ele descarregou a sua mão contra mim”. VV.12,13.  O Senhor Jesus Cristo também fez isto, colocando à prova os discípulos.  “Ora, ia com ele grande multidão e Jesus se virou para eles e disse-lhes: ...”E qualquer que não tomar a sua cruz e vir após mim, não pode ser meu discípulo”.  Lc. 14:27.  E ainda em Mt. 8:20, quando Jesus disse a um escriba: “As raposas tem seus covis, as aves dos céus, ninhos, mas o filho do homem não tem onde reclinar a cabeça”.  
Voltando as três viúvas, depois de muitos choros e prantos derramados, uma voltou, mas a outra, Rute, apesar da insistência não quis saber de desamparar sua sogrinha. Que exemplo de Nora também é essa Rute, e por sua vez, que exemplo de sogra é Noemi! Assim foram ambas até que chegaram a Belém. “Esse até que chegaram”, pode conter muitas dificuldades que nós não imaginamos. Quanta fome elas devem ter passado naquele percurso! Quanta sede, quantos momentos de medos; de animais, de homens violentos e mal intencionados,  quanto frio, calor, nos dias e nas noites em que elas  caminharam! E chegando a Belém; Quanto elas não devem ter sofrido; com piadinhas, desprezo, escassez de terra, comida, roupa, amigos, enfim.
Noemi estava bem diferente de quando se foi de Belém. Quase irreconhecível. As pessoas que a via agora tinham dúvidas se realmente era ela mesma, porque diziam: “Não é esta Noemi?” Mas ela não quis mais ser chamada “doçura” e sim “amarga”.
Duas coisas ela tinha plena certeza. A primeira era que sua amargura fora dada pelo Todo Poderoso. A segunda coisa era que, a culpa era dela mesma e de seu marido que morrera e não de Deus. E uma coisa importante que Deus fez pelas duas, foi com que elas viessem, uma retornando e a outra à procura de bênção, por reconhecer quem era o Deus de sua sogra, chegassem bem no princípio da colheita das cevadas. Ali de volta, Rute que já demonstrara que era uma mulher destemida, decidida e trabalhadora, sai com a permissão de Noemi para apanhar espigas e passa a conhecer a Boaz que era parente do esposo de Noemi. Esse homem que a Bíblia chama de valente e poderoso avista e admira o fato de aquela moça bonita, estar ali só, colhendo espigas em suas terras.
 De acordo com a Lei, não se podia impedir pessoas menos afortunadas de apanhar o restante que caísse da colheita nos campos. Lv. 19:9,10. Mas, Boaz, é informado de que aquela mulher era Moabita, aquela que tinha vindo com Noemi. Percebendo sua determinação em rebuscar, que sequer parava para descansar, pede aos seus funcionários que finjam que não viram e deixem cair mais um pouco para que aquela corajosa moça colha. E a chama, e aconselha que não saia dos seus campos porque ali estaria em segurança e na companhia de outras mulheres que trabalhavam com ele. Boaz que, aqui representa Cristo, oferece, água, comida e total segurança àquela jovem que nem era Judia. Rute representa  a igreja, o povo gentio, nós, a quem foi dado poder de sermos feitos filhos de Deus por crermos no Seu nome. Jo. 1:11-13; Gl. 3:26.
Rute era estrangeira, mas creu no Deus Todo Poderoso de sua sogra e de seu povo Israel e veio abrigar-se em Suas asas, achando graça aos olhos de Boaz. Chegando em casa a noite com tantas provisões, contou o que lhe acontecera  a Noemi, que, cheia de experiência lhe aconselhou em como agir; Rute, por sua vez, demonstrando fidelidade e obediência, cumpriu tudo segundo os conselhos da sogra, e recebe bênçãos imensuráveis. Como recompensa, torna-se por fim, não uma funcionária, mas, simplesmente, esposa de Boaz. E Noemi, teve de novo todas as terras que eram de seu marido, antes de sair de Belém. Rute teve um filho com Boaz e, através deste trouxe de volta toda a honra que Noemi sua sogra havia perdido. “Então as mulheres disseram a Noemi: Bendito seja o Senhor que não te deixou hoje de te dar remidor e seja o seu nome afamado em Israel”. Rt. 4:14.
 Tens ideia do que seja isto para esta mulher? Na visão das mulheres e da própria Noemi, isto valia “mais que ter sete filhos”.
Detalhe: O filho de Rute é Obede avô de Davi, de cuja descendência veio o nosso Salvador e Senhor Jesus Cristo.

Tens dúvida de que temos que fazer a parte que nos cabe fazer? Tens dúvida de “o Reino de Deus é tomado por esforços”? Tens dúvida de que, fazendo a nossa parte Deus faz a Dele? O nosso Deus é fiel e fieis são as suas promessas

4 comentários:

UMNT missão disse...

Zigo, parabéns pelos seus escritos, sugiro que vá guardando esse material para que mais tarde você possa fazer o seu livro. É um rico material.
isa2

Zigomar disse...

Obrigado irmão! Vou guardar.
Abraços.

Isa2 e Rô disse...

Realmesnte Zigo, temos sido abençoados e edificados com os seus escritos. Siga avante! O Senhor te concedeu o dom de escrever. Escreve, leia, releia, corrija e a cada dia vá aperfeiçoando seus textos. Você tem talento e graças a Deus que não o tem enterrado.
Maravilhosa essa meditação. Gosto muito dessa história.
Obrigada por seus escritos.
Saudades de vocês. Beijo para as crianças e para Elaine. Um forte abraço para voce querido irmão.

Ivon Pereira da Silva disse...

Irmão precioso, quantas maravilhas tens produzidos por nós. Obrigado. Deus te abençoe.