sábado, 15 de setembro de 2018

A decisão política cristã


A decisão política cristã


Izaias Resplandes de Sousa

Um ano eleitoral é sempre atípico no Brasil, causando muito estresse, desentendimento e agressividade. Famílias se dividem. Amigos se rompem. Os podres de cada um se emergem. Numerosos processos judiciais se formam. É uma tremenda confusão, da qual, nem sempre, os cristãos conseguem se manter incólumes.

A Bíblia pode nos auxiliar bastante em nossas decisões e atitudes frente aos momentos políticos que participamos, de forma que possamos manter íntegra a nossa personalidade cristã. Vejamos alguns pontos:

1. Toda pessoa que vier a ocupar uma posição de poder colocará uma carga sobre os ombros dos demais. Não importa a área de atuação. O pastor exerce um poder sobre os membros da igreja. Os pais exercem um poder sobre sua família. O patrão exerce um poder sobre seus empregados. A Diretoria de uma associação exerce um poder sobre seus associados. Os governantes, igualmente, exercem um poder sobre o povo que governam. Jesus exerce um poder sobre seus discípulos. Deus exerce um poder sobre toda a criação. Por exemplo: No julgamento de Jesus, Pilatos lhe fez perguntas e Jesus não respondeu. ”Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar? João 19:10.

Quando o povo de Israel pediu ao profeta Samuel que ungisse um rei para governá-los, Deus ordenou que o profeta dissesse para eles quais seriam os direitos do rei e qual a carga que teriam de carregar para ter um rei. “E falou Samuel todas as palavras do Senhor ao povo, que lhe pedia um rei. E disse: Este será o costume do rei que houver de reinar sobre vós; ele tomará os vossos filhos, e os empregará nos seus carros, e como seus cavaleiros, para que corram adiante dos seus carros. E os porá por chefes de mil, e de cinqüenta; e para que lavrem a sua lavoura, e façam a sua sega, e fabriquem as suas armas de guerra e os petrechos de seus carros. E tomará as vossas filhas para perfumistas, cozinheiras e padeiras. E tomará o melhor das vossas terras, e das vossas vinhas, e dos vossos olivais, e os dará aos seus servos. E as vossas sementes, e as vossas vinhas dizimará, para dar aos seus oficiais, e aos seus servos. Também os vossos servos, e as vossas servas, e os vossos melhores moços, e os vossos jumentos tomará, e os empregará no seu trabalho. Dizimará o vosso rebanho, e vós lhe servireis de servos. Então naquele dia clamareis por causa do vosso rei, que vós houverdes escolhido; mas o Senhor não vos ouvirá naquele dia”. 1 Samuel 8:10-18.

Nossas obrigações se dão de modo um pouco diferente do modo israelita, mas têm a mesma finalidade. Nós pagamos impostos. Muitos impostos. Segundo o impostômetro, um software que calcula o montante dos impostos cobrados do povo brasileiro, até as onze horas do dia 15 de setembro, o Brasil havia arrecadado 1 trilhão e 600 bilhões de reais em impostos. O site informa que esse valor corresponde a 153 dias de nosso trabalho. Esse imposto é o equivalente a 42% dos 365 dias do ano. É de dizer que em tudo o que nós compramos os impostos estão embutidos nos preços. E ainda pagamos impostos por ter carros, casas, terrenos, dinheiro, economias, empregados e etc.. Creio que a carga tributária brasileira é muito mais severa do que aquela que Samuel declarou aos israelitas.

2. Já que todos os nossos políticos eleitos vão colocar um fardo sobre nós, a lógica e a racionalidade nos orienta para escolhermos aqueles que se comprometem a colocar um fardo mais leve sobre nossas costas. A Bíblia também deixa essa mensagem. O apóstolo Paulo escreveu a Timóteo o seguinte: “Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade”. 1 Timóteo 2:1, 2.

Jesus também, sempre desejou que o fardo a ser carregado por nós fosse leve. E criticava as autoridades que colocavam fardos pesados sobre os governados, principalmente porque elas mesmas não cupriam com tais obrigações.

Sobre a leveza do fardo, disse Jesus: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. Mateus 11:28-30.

Já sobre as autoridades que colocavam fardos nas costas dos outros, ele disse: “Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los”. Mateus 23:2-4.

Se tivermos a sabedoria ao escolher os nossos governantes, poderemos sofrer menos. Por isso é importante agir com conhecimento na hora de votar.

3. É fato, que em tempo de eleições, todos os candidatos se apresentam como exemplos de pessoas de bem, muitas vezes mascarando a verdade. A Bíblia fala de Satanás e de seus ministros, dizendo: E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras. 2 Coríntios 11:14,15.

Também é fato, que o governo não é exercido por uma única pessoa, mas por um grupo. No Brasil, o governo é exercido pelos partidos políticos. É de ver que cada autoridade deveria saber tudo o que se passa sob seu comando, mas nem sempre é assim. Nós mesmos, na maioria das vezes não sabemos sequer o que se passa em nossas casas. Assim, quando escolhemos um comando para a nossa cidade, nosso Estado ou nosso País, não devemos nos olvidar que junto com ele virá o grupo do qual ele faz parte e que tais pessoas agirão com certa liberdade, conforme as orientações gerais do grupo. E que o dirigente maior nem sempre conseguirá controlar a todos de sua equipe. Assim, é importante que, além da história dos candidatos,  analisemos também, a história do grupo político ao qual ele faz parte. E também de seus aliados, porque até mesmo um grupo não costuma governar sozinho, mas aliado-se a outros grupos.

4. É importante que os eleitores também se unam para assegurar que os melhores candidatos possam ser eleitos. Muitos eleitores se filiam em partidos políticos e votam conforme as decisões de tal grupo, visando formar uma unidade. Os cristãos também deveriam se unir para garantir que tenham um governo que não sobrecarregue ainda mais as suas cargas. Não se deve esquecer que ninguém vive sozinho e que fazemos parte de coletividades. Ao tomarmos decisões, devemos buscar agir de acordo com a coletividade da qual fazemos parte. Devemos escolher aqueles que estão dispostos a nos ajudar a carregar nossas cargas, para que venham exercer poder sobre nós. E não aqueles que não estão nem aí pelo que se passa conosco. Assim diz a Bíblia: “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo”. Gálatas 6:2.

A Bíblia fala sobre os planos de governo de Roboão e seu grupo de amigos. Assim diz o texto sagrado: E tomou Roboão conselho com os anciãos, que estiveram perante Salomão seu pai, enquanto viveu, dizendo: Como aconselhais vós que se responda a este povo? E eles lhe falaram, dizendo: Se te fizeres benigno e afável para com este povo, e lhes falares boas palavras, todos os dias serão teus servos. Porém ele deixou o conselho que os anciãos lhe deram; e tomou conselho com os jovens, que haviam crescido com ele, e estavam perante ele.E disse-lhes: Que aconselhai s vós, que respondamos a este povo, que me falou, dizendo: Alivia o jugo que teu pai nos impôs? E os jovens, que com ele haviam crescido, lhe falaram, dizendo: Assim dirás a este povo, que te falou: Teu pai agravou o nosso jugo, tu porém alivia-nos; assim, pois, lhe falarás: O meu dedo mínimo é mais grosso do que os lombos de meu pai. Assim que, se meu pai vos carregou de um jugo pesado, eu ainda aumentarei o vosso jugo; meu pai vos castigou com açoites, porém eu vos castigarei com escorpiões. Veio, pois, Jeroboão, e todo o povo, ao terceiro dia, a Roboão, como o rei havia ordenado, dizendo: Voltai a mim ao terceiro dia. E o rei lhes respondeu asperamente; porque o rei Roboão deixara o conselho dos anciãos. E falou-lhes conforme o conselho dos jovens, dizendo: Meu pai agravou o vosso jugo, porém eu o aumentarei mais; meu pai vos castigou com açoites, porém eu vos castigarei com escorpiões. 2 Crônicas 10:6-14.

Quem são as pessoas que convivem com os nossos candidatos? Que tipo de poder elas exercem sobre eles? É importante que saibamos dessas coisas, porque, provavelmente, serão as influências deles que serão contadas.

5. É importante conversar e ouvir os conselhos das pessoas que convivem conosco para que  possamos tomar a melhor decisão para o nosso grupo, para a nossa cidade, o nosso Estado e a nossa região. O livro de provérbios nos ensina sobre a sabedoria. Assim diz a Palavra: “Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e acho o conhecimento dos conselhos”. Provérbios 8:12.

Ao concluir, queremos dizer aos irmãos que, apesar dessas orientações, nós respeitamos a vontade e a liberdade de cada um, para que possam votar conforme a sabedoria que adquiriram. E o que fazemos além disso, é pedir que Deus ilumine a cada um para que faça a melhor escolha para todos nós.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Curso em La Choza - Argentina

En el predio de la UMNT de Argentina en la ciudad de Posadas, Misiones, se retomaron los “Encuentros de Capacitación” que consisten en distintas materias, que son dictadas y que tienen que ver con la formación de hermanos en distintas áreas que coadyuven al conocimiento, la formación y al crecimiento espiritual.

No prédio da U.M.N.T. da cidade Posadas, Misiones, Argentina, retornamos ao "Encontro de Capacitação" que consiste em diferentes matérias, que são didáticas e  que visam a formação de irmãos em diferentes áreas que promovam o conhecimento e o crescimento espiritual.
  
Durante el 2017 se dictaron clases de “Homilética” como herramienta para la preparación y presentación del sermón y/o exposición de la Palabra, así como “Historia del Cristianismo” con el fin último de conocer nuestra historia como Misión Neotestamentaria, partiendo desde nuestros orígenes.

No ano 2017 foram dadas aulas de "Homilética" como ferramenta para a preparação e apresentação do sermão  e ou exposição da Palavra. A "História do Cristianismo" com o fim último de conhecer nossa história como Missão Neo Testamentária, partindo das nossas origens.

Actualmente y desde el lunes 27 de agosto se empezaron a dictar clases de “Consejería Bíblica” que consta de 17 temas a desarrollar durante el último cuatrimestre que son referidos a las características del consejero, la meta a aconsejar, así como lo concerniente a la persona y estructura de la personalidad, con enfoque desde lo espiritual, con sus consecuentes efecto sobre el cuerpo y el alma, con la premisa de 1 Ts. 5.23 “Y el mismo Dios de paz os santifique por completo; y todo vuestro ser, espíritualma y cuerpo, sea guardado irreprensible para la venida de Jesucristo”.

Atualmente e desde o dia 27 de agosto  começaram as aulas de "Aconselhamento Bíblico" que consta de 17 temas a serem desenvolvidos durante o último quadrimestre, os quais abordam as características do conselheiro, a meta a aconselhar, assim como o conhecimento da pessoa e estrutura da personalidade, com enfoque desde o espiritual com seus consequentes efeitos sobre o corpo e a alma, com a premissa de 1 Ts. 5:23 "E o mesmo Deus de paz os santifique por completo; e todo vosso ser, espirto, alma e corpo, seja guardado irrepressível  para a vinda de Jesus Cristo".

Las clases son dictadas todos los días lunes de 21:00 a 23:00 hs y están destinadas a hermanos de Congregaciones de la zona, siendo la participación de hermanos de Garupá, Rocamora y La Choza (éstas dos últimas de Posadas); con una importante participación de jóvenes estudiantes universitarios, así como de mujeres y hombres que de alguna u otra manera están activando en sus congregaciones en distintos ministerios, ya sea con adultos, jóvenes, adolescentes y niños. La asistencia ronda alrededor de 30 (treinta) personas, estando a cargo el dictado de clases a cargo del misionero José María Iturriaga y el hermano Samuel López. –

As aulas são realizadas nas segunda feiras das 21 às 23 horas e estão destinadas a irmãos das congregações da região. Participam irmãos da Igreja de Garupá, Rocamora e La Choza (estas duas últimas são da cidade de Posadas); com uma importante participação de jovens estudantes universitários, assim como  mulheres e homens que de alguma ou outra maneira estão ativos em suas congregações em distintos ministérios, ou com adultos, jovens, adolescentes e crianças. A participação dos irmãos é em torno de 30 pessoas. Está a cargo das aulas o missionário José Maria Iturriaga e o irmão Samuel López.

Se destaca la importancia de este tipo de “reuniones especiales” de capacitación y formación donde el objetivo es llevar al hermano al crecimiento espiritual y a la participación activa en la missio Dei (misión de Dios) como fuerza centrípeta (recibir) y centrífuga (dar) para el cumplimiento de la Gran Comisión: “Por tanto, id, y haced discípulos a todas las naciones, bautizándolos en el nombre del Padre, y del Hijo, y del Espíritu Santo; enseñándoles que guarden todas las cosas que os he mandado; y he aquí yo estoy con vosotros todos los días, hasta el fin del mundo. Amén”. Mt. 28.19-20.

Destaca-se a importância deste tipo de "reunião  especial" de capacitação e formação cujo  objetivo de levar o irmão ao crescimento espiritual e a participação ativa na missio Dei (missão de Deus) como força centrípeda  (receber) e centrífuga (dar)  para o comprimento da Grande Comissão: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 
Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mt. 28:19,20.
Notícia: Missionário José Maria Iturriaga
Tradução: ISA2



I ENCONTRO DE CASAIS

A igreja do Jardim Vila Rica em Várzea Grande, realizou nos dias 7, 8 e 9 de Setembro de 2018, o Primeiro Encontro de Casais, com a presença do casal de Missionário Ademar Soares de Lima e sua esposa Elizabeti Silva de Lima, com o tema Benção no Lar.
A Igreja do Jardim Santa Laura e a igreja do Bosque da Saúde em Cuiabá prestigiaram o evento com a presença dos amados irmãos que suspenderam os cultos locais para prestigiar o evento na igreja da cidade de Várzea Grande.
Durante os três cultos o tema abordado orientou os casai na busca das soluções dos problemas na vida conjugal na  palavra de Deus, através da leitura e meditação.






















Ficou claro para todos, que as muitas lutas familiares devem ser tradas diretamente com Deus como diz o sábio Salamão: “Jardim Fechado”, e o casal procurem ajuda nos pastores sérios e comprometidos com o bem estar e a felicidade familiar.

Malaquias 2: 4 a 9.
4 Então sabereis que eu vos enviei este mandamento, para que a minha aliança fosse com Levi, diz o SENHOR dos Exércitos.
5 Minha aliança com ele foi de vida e de paz, e eu lhas dei para que temesse; então temeu-me, e assombrou-se por causa do meu nome.
6 A lei da verdade esteve na sua boca, e a iniqüidade não se achou nos seus lábios; andou comigo em paz e em retidão, e da iniqüidade converteu a muitos.
7 Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens buscar a lei porque ele é o mensageiro do SENHOR dos Exércitos.
8 Mas vós vos desviastes do caminho; a muitos fizestes tropeçar na lei; corrompestes a aliança de Levi, diz o SENHOR dos Exércitos.
9 Por isso também eu vos fiz desprezíveis, e indignos diante de todo o povo, visto que não guardastes os meus caminhos, mas fizestes acepção de pessoas na lei.
 Genesis 1: 27 - E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.  
Genesis 8: 18 - 18 Então saiu Noé, e seus filhos, e sua mulher, e as mulheres de seus filhos com ele.
Genesis 9: 1, 8 a 10.
1 E abençoou Deus a Noé e a seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra.
8 E falou Deus a Noé e a seus filhos com ele, dizendo:
9 E eu, eis que estabeleço a minha aliança convosco e com a vossa descendência depois de vós.
10 E com toda a alma vivente, que convosco está, de aves, de gado, e de todo o animal da terra convosco; com todos que saíram da arca, até todo o animal da terra.













Todos reconheceram a importância de eventos desta natureza nos dias atuais, onde as famílias têm sido atacadas diariamente pelos dardos inflamados do inimigo que encontrando brechas causa danos dolorosos nos lares dos cristãos.
O Missionário Ademar e sua esposa Elizabeti, mostrou aos irmãos como alcançar o equilíbrio familiar na educação dos filhos usando a obediência da instrução contida no livro sagrado a Santa Bíblia.
Ao final de cada reunião a igreja ofereceu um cofebreak aos participantes, já no domingo foram distribuídas as lembranças com fotos em moldura do casal, que ficou muito bonito, a noite foi servido um jantar aos irmãos e visitantes.







sábado, 1 de setembro de 2018

O caminho da salvação


O caminho da salvação

Izaias Resplandes de Sousa


Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte. Provérbios 14:12.

Ao nascermos, cada um de nós está em um plano central de onde emanam infinitas possibilidades de percurso. Iremos para a direita? Para a esquerda? Para cima? Para baixo? Para dentro? Para fora? Para onde iremos?
A sabedoria do prudente é entender o seu caminho, mas a estultícia dos insensatos é engano. Provérbios 14:8.
Não é fácil escolher o caminho a seguir, mas existe um caminho que é melhor do que os demais e que haverá de nos levar ao porto seguro que tanto desejamos. Há um caminho que nos livrará da perdição no turbilhão das águas enfurecidas dos mares pelos quais navegamos. E precisamos de alguém que seja capaz de nos guiar por esses mares tenebrosos.
Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem. Mateus 7:13,14.
Para o entendido, o caminho da vida leva para cima, para que se desvie do inferno embaixo. Provérbios 15:24.
Certamente, o caminho que nos interessa é esse que nos livra da perdição e nos leva para a vida. Todavia, não é fácil encontrá-lo. Poucos, verdadeiramente, o encontram. Muitos são levados a crer que o encontraram e raramente descobrem o seu equívoco; e não menos raro é a possibilidade de tais pessoas terem novamente a oportunidade de encontrar o caminho certo, porque são muitas as vozes dizendo que não há necessidades de alterações no percurso e que, no final, haverá um bom lugar para receber a todos. E as boas vozes que nos orientam, normalmente são sufocadas por elas.
Há tanta espécie de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significação. 1 Coríntios 14:10.
Nós precisamos de sabedoria para saber identificar a significação de cada voz que escutamos. Precisamos do discernimento espiritual para que não sejamos enganados e não nos vejamos caminhando para a perdição, imaginando que estamos no caminho certo. Quantos há que caminham às cegas e imaginam que estão no caminho certo. Há um ditado que diz: “todos os caminhos levam a Roma”. Há quem também diga que não devemos nos preocupar e que no final tudo dará certo. No entanto, orientando de forma contrária a todas essas vozes, nós encontramos a Bíblia, que para nós é a Palavra de Deus. E ela nos diz que devemos nos preocupar, sim, com o caminho que estamos seguindo ou que pretendemos seguir.
Quando Jesus estava prestes a partir para o Reino de Deus, ele falou com seus discípulos a respeito do caminho certo para que também chegássemos lá. E disse...
Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:1-6.


Na verdade, meus queridos, a Palavra não diz que todos os caminhos levam ao céu. A Palavra diz que apenas um caminho leva ao céu. Jesus é o único caminho que nos leva para o Céu. E, se realmente desejamos chegar lá, Ele é o nosso porto seguro. Somente nele poderemos encontrar a salvação para as nossas almas. Sim…
Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Atos 4:11,12.
E então, o caminho a ser escolhido é Jesus. Jesus, somente Jesus! Ele é o Mestre e nós somos os seus discípulos. Devemos segui-lo, andando sobre suas pegadas, imitando os seus atos. Ele é o exemplo que cada um de nós deve seguir. Assim diz o evangelho.
Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. João 13:15.
Somente seguindo a Jesus podemos salvar as nossas vidas. No entanto, há muitas vozes querendo conturbar essa mensagem clara e cristalina da Bíblia. Desde o começo foi assim. Desde que Satanás enganou Eva lá no Éden, isso vem se repetindo. Essas pessoas não servem a Deus. Servem a Satanás. Essas pessoas não querem nos encaminhar de verdade para o céu. Elas querem nos encaminhar para Roma, que é figura da Babilônia, que é figura do Inferno. Assim, meus queridos, toda voz que aconselhe em sentido contrário a esse evangelho da salvação tão somente através de Jesus Cristo deve ser rejeitada. Deve ser rechaçada com veemência. Assim disse o apóstolo Paulo:
Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo. Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis. 2 Coríntios 11:2-4.
O princípio de que “só há salvação na pessoa de Jesus Cristo” não é o único princípio que nos orienta sobre o caminho a ser seguido por nós, cristãos. No entanto, esse é um princípio fundamental que deve ser observado por todos aqueles que almejam obter a salvação. Sigamo-lo...
Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo. 1 Timóteo 2:3-6.
Quando alguém, por qualquer modo vier nos falar sobre a salvação e, ainda que sutilmente, conjecturar outras possibilidades de salvação, peçamos desculpas, agradeçamos pela palavra e encerremos a conversa. Permaneçamos no evangelho simples e puro que temos aprendido e recebido. Lembremos do que disse Salomão:
Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte. Provérbios 16:25.
Cada um de nós está no centro de um plano, com muitas possibilidades de caminho pela frente. Ouçamos o líder Josué…
Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; e deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi ao Senhor. Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. Josué 24:14,15.
Meus queridos. Que não haja dúvidas em nossos corações. Só Jesus Cristo pode salvar-nos da perdição eterna. Muitos têm buscado outros meios, outras orientações, mas que isso não aconteça com nenhum de nós. Fiquemos com a Bíblia. Ela é a Palavra de Deus. Outros livros e outras orientações que estiverem em desacordo com a Bíblia devem ser colocados de lado. Eu fico muito triste quando vejo irmãos que estiveram no caminho certo por tanto tempo, acreditando piamente que “SÓ JESUS PODE SALVAR O HOMEM”, de repente, da noite para o dia, sem mais e nem menos abandonam o caminho e segue atrás daqueles “muitos” que entram pela porta larga e espaçosa que conduz à perdição. Isso é muito triste e desde os tempos do apóstolo Paulo já se via acontecer. Eis o que ele escreveu aos gálatas:
Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Gálatas 1:6-9.
Portanto, meus queridos irmãos, fiquem atentos em relação a isso, porque, principalmente nesses dias difíceis que estamos vivendo, aumentam o número de espertalhões querendo atrair-nos para os seus caminhos. Lembrem-se de que nenhum pastor, santo, objeto sagrado, coisa abençoada, oração poderosa, ou qualquer coisa ou pessoa que possam nos ser apresentadas tem poder para salvar as nossas almas da perdição eterna. Só Jesus é o caminho da salvação. Só Jesus pode nos salvar. Só Jesus. Só Jesus.
Que sejamos abençoados com essa palavra. Amém!

sábado, 25 de agosto de 2018

A educação do crente


A educação do crente

Izaias Resplandes de Sousa

Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. João 13:15.

A vida cristã deve ser apreciada não apenas pelas palavras que dissermos uns aos outros, mas por nossas ações em prol dos demais. Os pais devem ser exemplos de vida para os filhos. Os mais velhos devem ser exemplos para os mais novos. As viúvas devem ser exemplos para as jovens senhoras. Os discípulos devem ser exemplos uns para os outros. Os líderes devem ser exemplos para os que conduzem. E Jesus é o grande exemplo para todos.

O pai e a mãe ensinam os filhos através de seus exemplos de vida. Não apenas com simples palavras, mas com a prática daquilo que ensinam. E os filhos prudentes prestam atenção, aprendem e praticam os ensinamentos de seus pais.

O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução. Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe, porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e colares ao teu pescoço. Provérbios 1:7-9.

Os idosos ensinarão os mais jovens, mostrando com o seu exemplo de vida as coisas certas para que possam praticá-las e as erradas para que possam evitá-las.

Com os idosos está a sabedoria, e na longevidade o entendimento. Com ele está a sabedoria e a força; conselho e entendimento tem. Jó 12:12,13.

Ensine os homens mais velhos a serem sóbrios, dignos de respeito, sensatos, e sadios na fé, no amor e na perseverança. Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas a serem reverentes na sua maneira de viver, a não serem caluniadoras nem escravizadas a muito vinho, mas a serem capazes de ensinar o que é bom. Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem seus maridos e seus filhos, a serem prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus próprios maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada. Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes. Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade. Tito 2:2-7.

Cada um de nós deve ser exemplo para os outros, praticando aquilo que aprendemos do Senhor para que os outros possam imitar-nos.

Pois tu és a minha esperança, ó Soberano Senhor, em ti está a minha confiança desde a juventude. Desde o ventre materno dependo de ti; tu me sustentaste desde as entranhas de minha mãe. Eu sempre te louvarei! Tornei-me um exemplo para muitos, porque tu és o meu refúgio seguro. Salmos 71:5-7.

Os líderes também devem ensinar por meio da prática de boas obras. Os discípulos se habituarão a fazer, fazendo do mesmo jeito que seus líderes fazem.

Portanto, apelo para os presbíteros que há entre vocês, e o faço na qualidade de presbítero como eles e testemunha dos sofrimentos de Cristo, como alguém que participará da glória a ser revelada: Pastoreiem o rebanho de Deus que está aos seus cuidados. Olhem por ele, não por obrigação, mas de livre vontade, como Deus quer. Não façam isso por ganância, mas com o desejo de servir. Não ajam como dominadores dos que lhes foram confiados, mas como exemplos para o rebanho. 1 Pedro 5:1-3.

Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que receberam de nós. Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Pelo contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 2 Tessalonicenses 3:6-9.

E para que não se diga que somente nós temos que servir de exemplo para os demais, Cristo Jesus foi para nós o grande exemplo. Tudo o que ele fez foi para o nosso exemplo, para que tenhamos um modelo a seguir.

Escravos, sujeitem-se a seus senhores com todo o respeito, não apenas aos bons e amáveis, mas também aos maus. Porque é louvável que, por motivo de sua consciência para com Deus, alguém suporte aflições sofrendo injustamente. Pois que vantagem há em suportar açoites recebidos por terem cometido o mal? Mas se vocês suportam o sofrimento por terem feito o bem, isso é louvável diante de Deus. Para isso vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando-lhes exemplo, para que sigam os seus passos. "Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em sua boca". Quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. 1 Pedro 2:18-23.

Vocês me chamam ‘Mestre’ e ‘Senhor’, e com razão, pois eu o sou. Pois bem, se eu, sendo Senhor e Mestre de vocês, lavei-lhes os pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros. Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz. Digo-lhes verdadeiramente que nenhum escravo é maior do que o seu senhor, como também nenhum mensageiro é maior do que aquele que o enviou. Agora que vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem". João 13:13-17.

Nós somos a família de Deus. Ele é o Pai Nosso. Nós todos devemos imitá-lo.

Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus. Efésios 5:1,2.

Cada um de nós tem a responsabilidade de cuidar do outro, porque somos uma família. É por isso que cantamos com alegria: “Que maravilha é ser uma família! Uma família em Cristo Jesus. Uma família unida. Uma família real. Uma família que ama. Uma família celestial”. Sim, cantamos assim porque é mesmo maravilhoso ser uma família. E pra isso, não basta apenas reunir a todos e estar juntos o máximo possível. Isso faz parte, mas o ser família vai muito além de simplesmente estar junto.

Ser família é agir em prol e em favor do grupo. É não deixar que nenhum pereça, mas se esforçar para que todos cheguem juntos ao destino estabelecido. É de lembrar que esse é o desejo de Deus. Vejamos: O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. 2 Pedro 3:9.

Todas as nossas ações devem ser voltadas para cooperar na salvação material e espiritual dos outros, sempre começando pelos mais próximos de nós, os nossos familiares. E isso somente acontecerá se nossas palavras forem corroboradas por ações que deem credibilidade a elas. É de ver que o Senhor falava, mas não apenas falava. Ele fazia o que dizia. E por isso era respeitado.

Vejamos o que Jesus disse a Filipe: Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. João 14:10-12.

Cada um de nós deve mostrar para o outro, com obras, que é um crente fiel e que se importa com ele. Jesus disse que fazia as obras do Pai e que nós, se de fato crêssemos nele, também faríamos as mesmas obras. Se fizermos ao invés de apenas dizermos o que precisa ser feito, teremos muito maior credibilidade.

É de ver que Jesus alertou as multidões contra os líderes que mandavam, mas nada faziam. Disse Ele: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los; Mateus 23:2-4.

A educação do crente, tanto para aprender como para ensinar, deve ser feita com base no princípio da imitação e do exemplo. É assim que nos ensina a Palavra. E os nossos procedimentos que vão servir como exemplo de vida para os outros, devem estar de acordo com a Palavra de Deus, de acordo com aquilo que aprendemos através dela. É assim que vamos deixando a criancice cristã e alcançando a maturidade espiritual.

Todos nós que alcançamos a maturidade devemos ver as coisas dessa forma, e se em algum aspecto vocês pensam de modo diferente, isso também Deus lhes esclarecerá. Tão somente vivamos de acordo com o que já alcançamos. Irmãos, sigam unidos o meu exemplo e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos. Pois, como já lhes disse repetidas vezes, e agora repito com lágrimas, há muitos que vivem como inimigos da cruz de Cristo. Quanto a estes, o seu destino é a perdição, o seu deus é o estômago e têm orgulho do que é vergonhoso; eles só pensam nas coisas terrenas. Filipenses 3:15-19.

Sabemos que a nossa tarefa de inspirar os outros a seguirem no mesmo caminho que nós seguimos não é fácil. Mas foi para isso que fomos chamados. Assim, cada um nós se esforce para fazer a sua parte da melhor forma possível. E que o Senhor abençoe a todos nós.