sábado, 18 de abril de 2015

Deus não guardou?

 Na segunda feira, como de costume, acordei cedo e juntamente com minha esposa,  lemos a bíblia, oramos e lemos o livro de meditação do irmão Marcos Campos e um capítulo do livro do missionário  Zigomar de Oliveira  Silva "Deus não faz o que você pode fazer".
Dei orientação para a minha esposa Rosangela sobre o trajeto que ela deveria percorrer até a rua da escola do nosso neto. Ele teria o seu primeiro dia na nova escola. A minha filha, Isangela Lins, iria junto e de lá seguiria para seu primeiro dia de trabalho em Campo Grande,MS. Antes de sair de casa, esta me perguntou: "Pai, o senhor não vai por a cadeirinha no carro?", eu respondi: "Não, é perto, depois eu ponho."
Quem estava dirigindo o carro era a minha filha, mas não seguiram a minha orientação sobre o trajeto. Na travessia da rua, já a meia quadra da escola,  um ônibus parou para que ela pudesse atravessar a rua. Contudo, ao passar pelo ônibus um carro que vinha na segunda fila, não viu o nosso carro e o acertou bem no meio. O meu neto cortou o canto do lábio direito e teve um pequeno corte na língua. Minha esposa, minha filha e a senhora que dirigia o outro carro não sofreram nem um arranhão. Nessa esquina tem uma padaria e ali todos foram solícitos em ajudar, inclusive pessoas que estavam simplesmente fazendo compras. Depois chegou o nosso sobrinho que é advogado, o chefe da minha filha com um enfermeiro, o Samu,  a polícia para fazer perícia, o corretor de seguro. Fomos bem atendidos, graças a Deus.

A pergunta é: " Deus não guardou a minha família? Posso pensar assim?"
Vamos voltar ao começo de tudo. No livro de Gênesis tem uma recomendação do Criador que o homem não deveria tocar na árvore do conhecimento do bem e do mal.
Gn. 2:16, 17  "E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás."
O resto da história todos sabem, ele  e sua esposa ambos curiosos comeram daquele fruto proibido e a consequência se estendeu a toda humanidade. A morte se estendeu a todos seres humanos.
No Êxodo, Moisés ficou bravo,  ele deveria falar com a rocha, mas, ele bateu nela.
Nm. 20:8  Toma a vara, e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha, perante os seus olhos, e dará a sua água; assim lhes tirarás água da rocha, e darás a beber à congregação e aos seus animais.
9  Então Moisés tomou a vara de diante do SENHOR, como lhe tinha ordenado.
10  E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós?
11  Então Moisés levantou a sua mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saiu muita água...
Era para ele falar e não ferir ou bater com sua vara.  Coisa simples, mas errada e o resultado desta atitude? Ele desejou muito entrar na terra prometida e o Senhor não o permitiu.
Você deve estar se perguntando: "O que este assunto tem a ver com o seu caso, o acidente do carro?

Eu respondo com outra pergunta:"Deus não guardou o nosso neto e nem o nosso carro? O que eu quero dizer é que nós sabemos o que devemos fazer e não fazemos. Todos sabem que devem andar nas estradas a 100 ou 110 km por hora, mas o que vemos diariamente nas estradas? Nas cidades também há desrespeito às leis de trânsito. Uma falta de educação, uma falta de sensibilidade com as pessoas e mesmo com as pessoas idosas e portadoras de necessidades especiais. 
No dia a dia com a família, onde se deveria tratar os de casa com carinho, amor, o que se vê é espancamento, briga, intriga e muitas outras "igas". No trabalho há leis severas para punir os sonegadores, mas lá estão eles sonegando. No governo nem quero mencionar.
Jesus no seu ensino no monte das Oliveiras disse " Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda". Mt. 7:24-27
Simplesmente não damos ouvido a voz de Deus e dos homens. Não acatamos os ensinos de Jesus Cristo, não os colocamos em prática. A  consequência  aparece. O resultado é este: criança machucada, carro danificado. Deus não guardou ou não colocamos em prática aquilo que aprendemos?
Jesus fala em Mt. 4:6,7 "Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus".
Quantas vezes não tentamos o nosso Deus e a consequência é destruição e miséria.
Deus prometeu nos dar proteção, mas precisamos fazer a nossa parte e obedecer as leis divinas e humanas.
Nós aprendemos  com este acidente que devemos ser mais e mais prudentes nas nossas ruas e no nosso dia a dia.
"Eu, porém, cantarei a tua força; pela manhã louvarei com alegria a tua misericórdia; porquanto tu foste o meu alto refúgio, e proteção no dia da minha angústia."  (Salmos 59 : 16)
Amém


6 comentários:

Zigomar disse...

Claro que Deus guardou! Sempre temos que pensar: "poderia ter sido pior".

Quando aconteceu o assalto, em que levaram o carro do Pablo e nossos celulares no portão de minha casa aqui em Foz do Iguaçu, muitos disseram: "Porque Deus não guardou, já que vocês vinham de uma visita, estavam fazendo a obra"... E eu digo: "Deus estava nos ensinando algo". Por exemplo, nunca mais ficamos parado no portão de casa, conversando dentro do carro. Vi que é perigoso. Aprendamos sempre as boas lições que Deus nos dá como nosso Pai amado! No teu caso irmão Isaías, Você tem seguro. No meu caso, poderia ter sido o meu carro que não tem seguro, mas foi o do Pablo que tinha. E logo tudo foi resolvido e, nós, ficamos cada vez mais expertos, e agradecidos sempre a Deus por Suas lindas lições e livramentos!
Grande abraço!

Izaias Resplandes disse...

Graças a Deus pela proteção de seu neto e de seu carro. Seu neto poderia estar morto e seu carro irrecuperável. Graças a Deus pela proteção das mulheres, que não sofreram nenhum arranhão.
Graças a Deus pela sua coragem de contar essa história para o nosso exemplo e graças a Deus pelas palavras que Ele colocou em seu coração para nos dizer.
Graças a Deus por tudo o aconteceu e pelo que podemos aprender com esse episódio. Vocês estão mais fortes e serão muito mais que vencedores daqui para frente. Nós também.
Forte abraço.

Ivon Pereira da Silva disse...

Passar por situações assim,nos deixam tristes. lendo os comentários do Missionário Zigomar e do irmão Isaias Resplandes, visualizamos o lado que por certo o levou relatar esse triste acontecimento no intuito de ensinar como Deus permite alguns acontecimentos em nossas vidas que mudam as atitudes do nosso cotidiano. Deus os guardou não temos dúvidas, e você nos ensinou. Talvez quando fomos assaltados deveríamos relatar olhando o lado positivo, mas não tivemos essa atitude e com seu relato e com os comentários dos irmão me sinto confortado. Obrigado por tudo. Deus abençoe vocês.

João Victor Kassar disse...

Deus os guardou! Não permitiu que nada pior acontecesse .

Josiane disse...

Graças a Deus que nos dá a vitoria em Cristo! Ele é maravilhoso, poderoso, digno de honra e de glória, e não me canso de adorá-lo, porque sei que enquanto eu louvo, Ele me dá o livramento! Aprendi com essa e com algumas experiências que passei, que não devemos murmurar quando vem a prova, mas devemos nos perguntar: "Senhor, o que queres de mim? Estou aqui!", aprendi que precisamos fazer a obra do Senhor debaixo de cobertura espiritual, precisamos de intercessores para nossas famílias, quando saímos das fronteiras dos templos, para evangelizar, o inimigo se enfurece, e procura fazer aquilo pra que veio... Roubar, matar e destruir. Por isso devemos orar mais, vigiar e abrir mão de alguns prazeres. Tudo aquilo que nos serve de alerta é válido! Obrigada por compartilhar!

Pr. Edmir disse...

"Errais, não conhecendo as escrituras nem o poder de Deus..."
As vezes aquilo que é mandado para te destruir apenas serve para te fortalecer.