terça-feira, 25 de agosto de 2009

Os novos bacharéis do cerrado mato-grossense


A formatura em Direito, dentre todas as áreas do conhecimento é, sem dúvida alguma, a que mais se assemelha à carreira espiritual para a conquista do sétimo céu. O Direito é o que é reto e justo. Jesus é a personagem bíblica que, em um primeiro momento, exerce a advocacia, defendendo os filhos de Deus quando cometem erros. É evidente que os homens não são perfeitos, embora estejam em processo de aperfeiçoamento. O apóstolo Paulo escrevendo as filipenses sobre a perfeição disse não a ter alcançado, mas que, esquecendo das coisas que ficavam para trás, prosseguia para o alvo, para o prêmio da soberana vocação. E o apóstolo João em sua primeira epístola universal, de forma carinhosa diz aos “filhinhos” que escrevia aquelas coisas para que eles não pecassem (errassem), mas que, se alguém, no entanto viesse a pecar (errar), essa pessoa teria um advogado junto ao Pai (Deus): Jesus Cristo, o Justo!



3 comentários:

Gláucia Torrezan disse...

Quero parabenizar ao mais novo bacharel do cerrado mato-grossense:Dr. Izaias Resplandes!
Acredito que foi árduo o caminho,muitas vezes repleto de sacrifícios pessoais: horas em que precisou se ausentar da convivência familiar e social. Porém, agora, usufrui o sabor inigualável da vitória conquistada a duras penas!
Estamos orgulhosos de você, querido irmão, e sabemos que reputa esse resultado ao Soberano de sua vida!
Felicidades! Sucesso! Que exerça sua profissão com lisura e competência!
Abraços, em Cristo.

Mariza disse...

Viu só o Dr. Izaias? Eu me orgulho de suas conquistas, e compartilho das dificuldades que surgiram no decorrer do caminho. Mas, Deus foi maravilhoso, como sempre, e nos abençoou com mais essa vitória! Beijos, papai!

Prof. Izaias Resplandes disse...

Irmã Gláucia....
Obrigado pelos cumorimentos, mas certamente o mérito de mais essa vitória é de Deus. Tenho recebido tantas bênçãos em minha vida que mesmo que escrevesse e fizesse livros e mais livros somente para agradecer a Deus por elas, ainda seria pouco. Constante eu faço leituras de como algo que parecia ser ruim para mim no passado quando aconteceu, veio posteriormente a se transformar em bênçãos. Para ser sincero com a senhora, ainda não sei exatamente o que vou fazer com esse curso de Direito, de forma específica. Uma coisa eu sei. Durante os cinco anos e meio que estive na Faculdade de Direito, Deus me deu a oportunidade de me dirigir aos meus professores, colegas e acadêmicos em geral. Escrevi dezenas de mensagens que foram encaminhadas por e-mail para os meus colegas, que foram publicadas como artigos no site da Faculdade, que foram publicadas no Jornal O Diário de Primavera do Leste e nos blogs onde as divulgamos. Falei aos meus colegas direta e indiretamente, por escrito e na vivência pratica. Procurei ser um exemplo para eles, andando conforme o padrão bíblico. Falei em tempo e fora de tempo. Fui muitas vezes criticado pelos meus professores a dizer que eu deveria fazer uma separação entre o Direito e a Religião. Não segui esses conselhos. Pelo contrário, em todos os meus artigos, deixo a mensagem, às vezes clara, às vezes implicitamente, mas não deixo de dizer que Jesus é o Senhor da minha vida e eu vivo para servi-lo. Tenho certeza que vou ser beneficiado com esse curso de Direito, como tenho sido com todas as coisas que tenho feito, mas ainda não sei como será isso. Uma coisa eu sei: todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (Rm 8:28).
Deus é maravilhoso, irmã. Ele é mesmo um PAI para nós.
Obrigado pelo carinho das palavras. Abraços aos seus familiares.

Fraternalmente,

Izaias